Quem também adora um vinho para acompanhar o jantar? Para que essa experiência fique ainda melhor, o Barbosa Supermercados traz hoje algumas dicas e sugestões imperdíveis para harmonizar os diferentes tipos de vinho com os pratos servidos.

 

Lembrando que o objetivo da harmonização não é criar regras ou restringir, e sim equilibrar o sabor e características dos ingredientes da receita e do vinho, para que eles se completem e a refeição fique ainda mais agradável em termos de aroma, sabor e textura.

 

Caso você queira algum ingrediente ou tipo de vinho especial, confira nossa adega no Barbosa Online, que entregamos na sua casa.

 

1. Vinho branco leve

Exemplos de vinhos brancos leves: Sauvignon Blanc, Riesling.

 

Os vinhos brancos leves harmonizam muito bem com pratos que são servidos frios. Fica ótimo com queijos frescos, comidas asiáticas e carnes brancas (como porco e ave). Peixes, mariscos e frutos do mar também ficam ótimos acompanhados deste tipo de vinho. Já se o prato da noite é massa, opte por molhos suaves a base de queijo.

 

Sugestão de receita: Risoto de Salmão

 

2. Vinho branco doce

Exemplos de vinhos brancos doces: Late Harvest, Sauternes.

 

Os vinhos brancos doces são muitas vezes associados a sobremesas, mas você pode harmonizá-los também com pratos principais e aperitivos. Quando servidos frios, casam muito bem com comidas picantes (culinária mexicana, indiana e tailandesa) quando não estão acompanhadas de carne vermelha. Este tipo de vinho também fica ótimo com pães, peixes e molhos mais adocicados (como o teriyaki, o agridoce e o curry). E é claro – há também a clássica harmonização com sobremesas. Mas atenção, use apenas para receitas à base de baunilha, caramelo ou frutas.

 

Sugestão de receita: Guacamole

 

3. Vinho branco encorpado

Exemplos de vinhos brancos encorpados: Chardonnay, Marsanne, Roussanne, Sémillon.

Com aromas ricos, e com sabor forte e marcante, os vinhos brancos encorpados com queijos duros (como o Emmental e Gruyère) e semimoles (como o Gouda e Saint-Paulin). Já se o prato da vez for massa, opte por molhos mais encorpados à base de creme de leite e queijos. Outra harmonização clássica deste vinho é com carnes brancas de sabores mais intensos e peixes como o bacalhau, camarão, lagostas e vieiras. Por fim, o vinho branco encorpado também vai super bem com a clássica pizza de frango com catupiry.

 

Sugestão de receita: Surpresa de bacalhau

 

4. Vinho tinto de corpo leve

Exemplos de vinhos tintos leves: Pinot Noir, Bonarda, Cinsault, Beaujolais.

 

Este tipo de vinho é leve, aromático e possui uma graduação alcoólica mais baixa. Combina muitíssimo bem com frutos do mar e peixes crus, fritos ou grelhados. Se for servido com queijos, opte pelos brancos moles e semimoles (Brie, Camembert, Edam, Gouda, dentre outros). Em massas, vai muito bem com molhos à base de tomate, e sabores de pizza com cogumelos são os mais indicados para a harmonização.

 

Sugestão de receita: Macarrão à pizzaiolo

 

5. Vinho tinto de corpo médio

Exemplos de vinhos tintos leves: Merlot, Syrah, Barbera, Carménère.

 

Os vinhos tintos de corpo médio são muito versáteis na harmonização e possuem um aroma intenso de frutas vermelhas. Eles combinam praticamente com todos os pratos indicados tanto para os vinhos tintos de corpo leve, quanto os tintos encorpados. Carnes vermelhas macias e mais magras adequam super bem a este tipo de vinho. Opte pelos cortes: fraldinha, alcatra e acém. As carnes brancas (principalmente a ave) também são uma ótima opção para harmonizar. Ao servir com queijo, opte pelos semimoles (como o Edam e Gouda) ou duros (como o Provolone e Gruyère).

 

Se você gosta da culinária mexicana, este vinho é muito indicado, harmonizando com quesadillas e burritos, de preferência não muito apimentados. Já se o prato principal for massa – uma lasanha à bolonhesa, macarronada ou nhoque à base de molho de tomate casam muito bem. Para harmonizar com pizza, opte pelos sabores mussarela ou margherita.

 

Sugestão de receita: Lasanha à bolonhesa

 

6. Vinho tinto encorpado

Exemplos de vinhos tintos encorpados: Cabernet Sauvignon, Bordeaux, Malbec

 

Estes vinhos possuem cores mais escuras e geralmente são feitos a partir de uvas cultivados em regiões de clima mais quente, com uma textura mais densa e intensos aromas de frutas negras. Por serem mais intensos, pedem pratos com sabores com esta mesma característica, para que fiquem equilibrados. Carnes vermelhas com mais gordura como a costela ou a picanha fazem uma harmonização perfeita. O cordeiro também é super indicado para este tipo de vinho. Ao servir com queijo opte pelos mais duros, como o Provolone, Emmental e Gruyère. Pizzas de calabresa e pepperoni caem muito bem com os vinhos tintos encorpados, além de pratos como a feijoada e o fondue de carne.

 

Sugestão de receita: Churrasco de forno