Quando o assunto é adestramento ou simplesmente educar seu cachorro, deve-se primeiro entender  como funciona a mente do pet. Ele é muito inteligente, e todas as suas atitudes são, na verdade, respostas ao comportamento do dono.

O adestramento de animais segue a premissa básica do behaviorismo, isto é, os reforços positivos e negativos de acordo com cada comportamento, ou seja, se seu cãozinho aprontou alguma coisa, ele certamente fez isso ou por diversão, ou para chamar a sua atenção, então a sua atitude é crucial para que ele não repita o ato.

Se ele aprontou algo por diversão, o ideal é repreendê-lo pela bagunça imediatamente, isso acabará com a diversão, e ele irá associar o que ele fez a uma bronca, o que não é nada divertido. Em seguida, mostre a ele opções de divertimento seguras.

Caso o ato tenha acontecido para chamar a sua atenção, o que invariavelmente é o propósito, dê-lhe o completo oposto do que ele busca. Nesse caso, uma bela bronca é uma forma de atenção, e isso se torna um reforço positivo para o comportamento destrutivo.  O ideal é levá-lo em absoluto silêncio para o castigo e colocá-lo por alguns minutos em completo isolamento, onde ele não tenha contato nem visual com ninguém. Dessa forma, ele entenderá que, quando se comportar daquela maneira, ele não receberá nenhum tipo de atenção.

 

1. Seu cãozinho pula nas visitas

 

Ignorá-lo, nesses casos, é a melhor saída: simplesmente vire de costas

Não importa o tamanho de seu cachorro ou se sua visita tem medo ou não, pular é algo muito desagradável. O cão pula para dar e receber atenção, sendo assim, para inibir esse comportamento, peça para que o alvo das puladas vire de costas imediatamente. Dessa forma, o cachorro vai se sentir ignorado e deverá parar de pular, pois percebeu que não está agradando.

 

2. Xixi e cocô no lugar errado

 

Repreenda-o na hora e recompense quando acertar.

Esse é um problema muito comum, especialmente com filhotes. Para que ele não faça suas necessidades em lugares inapropriados, deve ser repreendido no ato.

Se você estiver andando pela casa e encontrar um xixi, não adianta nada brigar com seu pet, mesmo se mostrar a ele o que fez de errado, ele não vai associar o xixi que ele fez há horas com a bronca que está recebendo agora.

 

3. Cavar o jardim



Cães mantêm distância do próprio cocô

Se o seu cachorro escava seu jardim inteiro, deixando-o cheio de buracos, provavelmente ele está ansioso. Leve-o para passear com mais frequência. Se esse não for o caso, o jeito é repreendê-lo quando pegá-lo no flagra.

Se, mesmo assim, esse comportamento não cessar, uma boa tática e enterrar o cocô do animal onde ele costuma cavar. Cachorros são higiênicos. Seu pet não vai querer chegar perto de seus dejetos. Vai entender que lá tem cocô, não é legal para cavar.

Quando perceber que ele está para se aliviar, pare-o imediatamente e leve-o ao lugar correto. Quando ele acertar, dê-lhe muito carinho.

 

4. Sobe no sofá sem o seu consentimento

 

 Seja firme e recompense quando ele entender o comando

Algumas pessoas não se importam de dividir o sofá ou a cama com seu pet, outras acham um hábito terrível. Independente do seu posicionamento, o cachorro não deve subir no sofá deliberadamente, apenas quando convidado.

Para tanto, sempre que pegá-lo subindo no sofá, diga um firme ” Não” e tire-o de lá. Se você gosta de tê-lo ao seu lado, chame-o para perto, se ele tentar subir no sofá impeça-o. Em seguida, dê dois tapinhas no sofá e, quando ele subir, dê-lhe um petisco. Assim, o pet entenderá que só pode subir quando for convidado

 

5. Destrói objetos

 

Não faz distinção entre sapatos, controle remoto e seus brinquedos.

Nesse caso, vale descobrir o motivo, ele foi deixado sem companhia, estava sozinho em casa o dia inteiro?

Se sim, existe uma grande chance de ele ter feito isso por puro tédio, em busca de alguma diversão. Cães precisam de companhia e podem tornar-se depressivos quando são privados de contato por longos períodos. 

Também existe a possibilidade de o seu pet ter feito isso para chamar sua atenção. Lembre-se: bronca é atenção negativa mas é atenção, ele não fará distinção entre um grito de repreensão e um gesto de carinho. Vale dar a ele o oposto do que espera, como já foi explicado, ignore-o.

 

6. Fica histérico quando percebe que você vai sair

 

Ele simplesmente não quer ficar sem você

Quem tem cachorro sabe como é doloroso sair e deixá-los, e a culpa transparece em cada atitude. É bom lembrar a si mesmo de que não está abandonando o cachorro, pois você voltará, mas, naquele momento, precisa sair.

O simples ato de pegar a bolsa, ou as chaves, ou mesmo calçar os sapatos já gatilha no cachorro a percepção de que seu dono vai sair.

Para mudar esse comportamento, acostume-o com essas atitudes dentro de casa, pegue a bolsa, ou a carteira, e ande pela casa quando não for sair. Balance as chaves e volte para o sofá. Calce sapatos e ande pelos cômodos, mas volte para onde você estava. Dessa forma, o cão não saberá distinguir quando você vai sair ou não e ficará muito menos ansioso.

 

7. Pede comida quando você está à mesa

Durante as refeições dos donos, é muito comum os cães ficarem rodeando na esperança de ganhar um pouco de comida. Para chamar a atenção, e conseguir o que desejam, eles costumam latir, pular, apoiar as patas na mesa e até morder. Apesar de os comportamentos divergirem em cada animal, uma coisa é certa: todos eles são incômodos, principalmente quando há visitas em casa.

Para educar o pet neste tipo de situação, o primeiro passo é mudar as próprias atitudes. Se não quer que ele peça, não dê comida, e não deixe que a família e os amigos o façam, pois isso só reforça a conduta indesejada. Se ele ganhar uma vez, certamente tentará ganhar novamente. Além disso, alimentá-lo fora de hora pode comprometer a dieta e prejudicar a saúde.

Outra recomendação é, na hora das refeições, ignorar completamente os pedidos do peludo e não fazer o contato visual com ele. Aos poucos, ele se cansará de tantas tentativas fracassadas e a tendência é desistir.

Mas as dicas não param por aí. Também é aconselhável colocar a comida do binhinho no mesmo horário em que você e sua família almoçam e jantam, bem como estabelecer uma rotina diária de alimentação. É possível até deixá-lo comer no mesmo ambiente, mas desde que ele fique quieto e concentrado na sua vasilha.

Sugiro ainda oferecer brinquedos para que o cão se distraia enquanto as pessoas comem e, como último recurso, deixá-lo trancado em um local separado dos familiares no momento das refeições.