Hoje vamos falar sobre o papel e a evolução da mulher na sociedade, seja dentro de casa ou no mercado de trabalho.

O 8 de março celebra o Dia Internacional da Mulher, mas essa data não foi escolhida para presentear ou parabenizar as mulheres, e sim para mostrar a importância da luta pelos direitos e pela igualdade. É uma data de conscientização.

Pode-se observar que ao passar dos anos o papel da mulher na sociedade e no mercado de trabalho vem se tornando cada vez mais significativo. Atualmente, a mulher exerce cada vez mais um papel de protagonista na sociedade, por mais que exista uma herança histórica que dificulte esta jornada.

Mesmo que os tempos sejam outros, a figura da mulher ainda é muito ligada à maternidade, à fragilidade e em função do lar.

Da casa para o trabalho

Nas últimas décadas a mulher deixou de direcionar a sua atenção e serviços exclusivamente para a casa e entrou no mercado de trabalho. Além de interferir diretamente na economia, isso muda o comportamento social de uma forma geral.

Agora, a mulher tem mais autonomia para fazer suas atividades, sejam elas cuidar dos filhos, fazer as compras para a casa ou trabalhar. Contudo, infelizmente, ainda existe diferença entre homens e mulheres no mercado de trabalho e, muitas vezes, discriminação.

A diferença salarial e a discrepância em ocupação de cargos de chefia são fatores que ainda precisam ser trabalhados para a conquista da igualdade entre sexos.

No Brasil, o rendimento mensal médio masculino é de R$ 2.170,00 enquanto o feminino é de R$ 1.683,00. Em contrapartida, a porcentagem de mulheres que têm o ensino superior completo é de 20,4%, já a dos homens é de 12,1%, e, mesmo assim, mulheres tendem a ganhar menos do que os homens que exercem as mesmas funções dentro de uma empresa.

A desigualdade entre homens e mulheres no mercado de trabalho, e até mesmo em casa, se encontra em vários níveis. Vai desde a distribuição de tarefas domésticas até as formas de entrada no mercado de trabalho.

Todos esses fatores fazem com que a batalha pela igualdade e pela valorização da mulher seja constante e cada vez maior. E que este 8 de março seja mais um marco e inspiração para seguirmos com força nessa luta por todos os dias do ano.

Gostou desta matéria? Compartilhe! E para mais dicas e conteúdo exclusivo, acesse o Blog Barbosa!